JW, é o novo nome do meu sítio. Escolhi este nome porque as palavras são a minha paixão, e este blog não passa disso, apenas algumas palavras que me dão o maior prazer e satisfação escrever.

03
Nov 09

 

“De vez em quando, todos nós nos perdemos, às vezes devido a forças que estão fora do nosso controlo. Quando descobrimos aquilo de que a nossa alma precisa, o caminho apresenta-se sem esforço à nossa frente. Por vezes, vemos a saída, mas mesmo assim desviamo-nos para mais longe e mais fundo apesar do que sabemos; o medo, a raiva ou a tristeza são o que nos impede de regressar. Por vezes, preferimos andar perdidos a vaguear, porque por vezes é mais fácil. Outras vezes acabamos por encontrar o nosso caminho. Mas seja qual for o caso, somos sempre encontrados por alguém.” In Um lugar chamado Aqui de Cecelia Ahern, Editorial Presença, 2ª edição, Lisboa, Fevereiro, 2009
 
Ontem, por volta da meia-noite terminei de ler Um lugar chamado Aqui de Cecelia Ahern, um livro que conta a história de Sandy Short, dona de uma agência que procura pessoas desaparecidas, e que desapareceu. Esta é uma situação bastante caricata e muito cómica, mas muito pertinente.
Cecelia Ahern é a autora do grande bestseller P.S. – Eu amo-te, o que me fez comprar o livro e que me serviu para aprender uma lição muito valiosa: um livro não se julga pela capa. Quando li a contra capa deste livro pensei que fosse ler mais um fabuloso romance, em que uma personagens se tinha perdido, do género não saber o que faz ou para que vive, e que um homem aparece na sua vida e vivem um grande amor. Sinceramente foi isso que a contra capa me levou a pensar. Mas quando comecei a ler o livro descobri que na realidade a história deste era muito diferente, e foi por isso que me cativou mais a leitura e aprendi um pouco com Sandy Short.
O paragrafo transcrito em cima é o último do livro, e decido traze-lo para o blog porque tem uma valiosa mensagem que todos nós devíamos parar para pensar um pouco nela. Sandy Short na realidade desapareceu mesmo, mas no final a grande lição deste livro leva-nos para um pouco da história que eu na realidade pensei que fosse a do livro quando o comprei. Durante o tempo em que Sandy desaparecera e conheceu outras pessoas que também haviam desaparecido no passado, Sandy encontrou-se a si mesma e conseguiu encontrar o seu próprio rumo de volta a casa.
Então eu pergunto, quem é que já se sentiu perdido?
Eu já. E não foi à muito tempo. Eu sempre fui uma pessoa muito difícil de se relacionar, e sempre me senti sozinha, o que abriu um pequeno trilho para o meu lugar longe de tudo e todos onde estou sozinha e ninguém me consegue encontrar, mas só recentemente me perdi totalmente, perguntando-me onde estava, o que fazia naquele sitio, o porquê de me encontrar sozinha, foi então que comecei a encaixar umas peças aqui e ali e finalmente consegui encontrar-me. Mas, tal como diz o pequeno paragrafo de Cecelia, o caminho de regresso não foi fácil e os sentimentos escuros foram a grande dificuldade que tive que ultrapassar para o regresso bem sucedido.
Na minha opinião, esta é uma valiosa etapa para o nosso sucesso no futuro. Parar para pensar o que estamos a fazer, qual o nosso objectivo nesta vida, o que procuramos; esta é a etapa mais difícil da vida e a mais crucial. Eu acho que sem ela, o caminho para o sucesso não é o mesmo e é mais difícil.
O nosso lugar é Aqui…
 
DarkSpirit
publicado por Sara Rute às 23:40
 O que é? |  O que é? | favorito

mais sobre mim
★ Ovinhos

Click Me!

Adopted from squiby Clica nos meus ovinhos para eles evoluirem :D
★ JW dá-te música ;)


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com

★ Calendário




★ És fã de anime? Dá uma olhada a estes projectos:
MB Portugal Fórum MB Portugal Blog Japan Otaku Fansub Pinku World Fórum
★ Fala do que te apreteça :D
★ Mantém-te informado :D
blogs SAPO